Como fazer uma apresentação com entusiasmo e desembaraço

Como fazer uma apresentação com entusiasmo e desembaraço

A palavra Entusiamo vem do grego e significa “possuído por Deus”.

Se estamos falando sobre apresentação em público devemos começar a trabalhar a energia antes de subirmos ao palco para passar a mensagem. Se você vai falar de algo que faz seu coração bater mais forte, o entusiasmo certamente  estará presente em suas palavras e ações. Ser uma pessoa entusiasta, motivadora requer hábitos diários. Bons pensamentos, atitudes positivas e empatia nos mantém nessa frequência do bem, da prosperidade, da saúde e do amor.  Pessoas que procuram perseverar nesse caminho, normalmente tem uma presença marcante pelas ações e palavras transformadoras.

 

Antes, deixe-me esclarecer algo importante: Se você vai vender, vai falar numa reunião de trabalho, vai fazer uma palestra ou apresentar sua empresa a alguém, você está sendo um palestrante bom ou ruim; o seu palco é o local em que você escolheu ou foi colocado para falar e sua plateia é quem estiver te ouvindo. Pode ser o diretor da sua empresa numa reunião que você tenha marcado para pedir uma promoção ou sua equipe recebendo novas diretrizes.

Nessas situações que citei, como você se sente como comunicador?

Para ajudar a preparar melhor o seu discurso, sua apresentação, deixo aqui algumas dicas de um bom planejamento e desenvolvimento do seu Tema até o dia D. Então, vamos lá!

  1. Falar em público é treino.

Se você é tímido, comece a trabalhar essas questões internas. O medo de falar em público, segundo pesquisa Britânica, paralisa 41% das pessoas. 22% tem medo de ficar sem dinheiro e 19% de morrer, ou seja, as pessoas tem mais medo de falar em público do que de morrer. Com autoconhecimento e técnica, essa etapa pode ser vencida. Minha dica: Coragem!  Comece escolhendo um assunto do seu dia a dia, de sua vivência e fale sobre ele com as pessoas que você confia.

  1. Desenvolvendo o conteúdo.

Faça um brainstorming (literalmente: “tempestade cerebral” em inglês) ou tempestade de ideias. Anote tudo, depois faça um filtro para que fique aquilo que realmente é importante para a ocasião, para o público, e que caiba no tempo da sua apresentação. No lead de textos jornalísticos você encontra perguntas respondidas logo no primeiro parágrafo de uma reportagem. Quem, o quê, onde, como, quando e por quê. Essa regra é muito útil para levar o assunto para o campo da objetividade, da clareza e sem perder a linha de raciocínio.

  1. Use uma linguagem correta.

Não se preocupe em falar difícil. Tenha em mente que o bom comunicador fala de forma assertiva, com uma linguagem simples, boa pronuncia das palavras e sem termos técnicos ou de difícil compreensão.

Corpo, gestos e voz devem estar em congruência com as palavras. 7% da comunicação é verbal, 38% é vocal (tom de voz, ritmo, volume) e 55% não-verbal (imagem, gestos, olhar, caminhar…)

  1. Saiba quem são os ouvintes.

Observe sua plateia e se puder analise com antecedência seu público, nível de escolaridade, se tem mais mulheres ou homens, faixa etária e atente-se a diversidade  social, cultural e de gênero.

  • Mulheres devem ser cumprimentadas primeiro.
  • Se for um  ambiente formal com presença de autoridades, segue-se a ordem de maior importância para menor importância. Ordem hierárquica.
  1. Tenha começo, meio e fim.

Guarde essa regrinha simples e muito útil para organizar uma apresentação: Anuncie o que vai falar, fale e conte sobre o que falou.

  • Evite vícios de linguagem. Tá, né, percebe, é isso aí, tipo…
  • Gravar seus ensaios e assisti-los vão te ajudar a se perceber melhor.

 

6. Tenha uma postura correta.

  •  Evite os excessos, inclusive das regras que orientam sobre postura.
  •  Evite apoiar-se apenas sobre uma das pernas e procure não deixá-las muito abertas ou fechadas.
  • Procure falar olhando para todas as pessoas da plateia.
  • Evite as mãos no bolso, cruzar os braços e fazer gestos muito grandes.
  1. Seja bem-humorado.

Comece e termine sua apresentação com um sorriso!

Se você é conhecido por saber contar piadas, aproveite o momento para contar histórias engraçadas, erros que você tenha cometido e hoje sabe falar sobre eles com bom humor.

  • Evite piadas ofensivas e partidárias. Isso não termina bem!

8. Use recursos audiovisuais.

Segundo estudos, a mensagem apresentada apenas verbalmente, fará os ouvintes lembrarem depois de três dias, apenas de 10% do que se falou. Se, entretanto, expuser o assunto verbalmente, mas com auxílio de um recurso visual, depois do mesmo período, as pessoas se lembrarão de 65% do que foi transmitido.

Um bom visual atende a três grandes objetivos:

 

  • destaca as informações importantes
  • facilita o acompanhamento do raciocínio
  • faz com que os ouvintes se lembrem das informações por tempo mais prolongado.
  1. Fale com emoção.

Fale de assuntos que que tenha competência adquirida por experiências ou por meio de estudos. Histórias de vida que sirvam de lição para outras pessoas  vão mostrar como você ressignificou  seu passado e que caminhos trilhou para chegar até ali. Técnica fundamental para atrair, comover e convencer sua plateia.

  1. Acredite em você!

Tenha em mente que você é merecedor desse momento. Confie nos seus estudos e seja você mesmo! O Tonny Robbins já existe, ou seja lá quem te inspire. Faça os caminhos que o seu ídolo ou sua ídola fizeram para alcançar os objetivos, mas não perca sua identidade, sua essência!

Fale-me sobre o que a vida lhe ensinou e terá em mim um devotado ouvinte,  Dale Carnegie.

Grande abraço!

Fechar Menu

Olá! Clique aqui e fale com a Dani Amorim

Estou no WhatsApp