Como lidar com os problemas?

Como lidar com os problemas?

Durante toda nossa vida vamos ter que lidar com as dificuldades.

É impossível falar de uma existência sem adversidades. A questão é como você lida com os desafios. Sim, eu costumo chamar o problema de desafio.

Não crie um monstro. Resolva o problema!

Neste artigo eu quero fazer você refletir sobre como você lida com os problemas, com as adversidades. Você percebe seu comportamento frente às dificuldades da vida?

Você foge do problema? Você se entrega? Ou você encara?

É certo que os problemas, se encarados de frente, com esperança e serenidade encontram por si só o caminho da resolução.

Ficar de cabeça quente, perder o sono, deprimir-se ou descontar em quem nada tem a ver com a situação é um comportamento muito comum. Outro hábito ruim é fugir da responsabilidade ou até mesmo, sofrer por um problema que não lhe cabe resolver.

Quando se trata dos filhos, nos sentimos na obrigação de viver a vida deles e nos frustramos quando entendemos que não podemos responder por seus atos depois de uma certa idade. O jeito é confiar. E o que não tem remédio, remediado está.

Os problemas dizem muito sobre nós mesmos, afinal eles mostram como reagimos às adversidades, como pensamos ou que emoções e sentimentos são nosso combustível.

Quem não teve, desde criança que resolver problemas?

Se pararmos pra pensar, vamos lembrar de muitas situações. Nas aulas de matemática tínhamos que solucionar problemas com ou sem ajuda dos pais. E as confusões da infância por brigarmos na rua porque perdemos no jogo? No final, a paz reinava porque alguém intervia e todos voltavam a brincar.

Crianças e adolescentes que não aprendem cedo a lidar com as frustrações sofrem demasiadamente por não compreenderem a normalidade de nos frustrarmos e não aprender com esse sentimento os transforma em jovens e adultos imaturos e frágeis. .

A verdade é que ninguém chega sem preparo na vida adulta, embora nem todos entendam que o papel da adversidade é justamente nos fortalecer.

A gente cresce e os desafios aumentam.

Fugir não resolve.

Como adultos, nos comportamos muitas vezes, de forma tão irracional diante das turbulências que acabamos criando um monstro.

A realidade é que não precisamos ter medo, pois os problemas não duram param sempre. Temos sim, que ter vontade e coragem para mudar o jogo.

Como já escreveu Steve Chandler, “problemas não são maldições”.

Lembra que eu disse que gosto de chamar os problemas de desafios? Mesmo que seja doloroso, encarar os problemas como um jogo faz com que nosso cérebro esteja atento às oportunidades.

Aprender a jogar o jogo da vida é mais importante que vencer. Ter flexibilidade, contornar o obstáculo, mudar de estratégia, tudo isso te dá maturidade e sabedoria. São esses hábitos que nos transformam em seres humanos mais fortes, mais confiantes e resilientes.

É possível desenvolver a habilidade de solucionar problemas.

Olhar para o desafio com frieza e serenidade traz à tona sua coragem e mostra sua capacidade em encontrar uma solução, afinal, todo problema tem uma solução e toda solução tem um problema.

É preciso sair da ilha, para ver a ilha.

José Saramago.

Ao se deparar com o problema, analise:

  • Qual é o problema?
  • Quem é o maior afetado?
  • Há quanto tempo isso é um problema?
  • Quem é o maior responsável?
  • O que me impede de resolver o problema?
  • Quais as alternativas?

Com essas reflexões, você descobrirá respostas importantes e também onde está a luz no fim do túnel. E não se esqueça: você vem resolvendo problemas antes mesmo de nascer, basta olhar o espaço da barriga da sua mãe que você teve que se adaptar para sobreviver.

Problemas são oportunidades para crescermos!

Um grande abraço!

Se gostou do artigo, compartilhe!

Deixe uma resposta

Fechar Menu

Olá! Clique aqui e fale com a Dani Amorim

Estou no WhatsApp